Cientistas tentam desvendar relógio biológico
03 janeiro 2002
  |  Partilhar:

Uma equipa de cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard acredita ter feito importantes descobertas sobre o mecanismo que leva o ser humano a dormir e a acordar.
 

 

Após experiências com cobaias, os cientistas descobriram que o gene de crescimento TGF-alfa está presente tanto na região do cérebro responsável pelos estados de sono e vigília como no hipotálamo, glândula que promove secreções das hormonas que regulam o corpo quando ele está inactivo.
 

 

As investigações indicam que os receptores no hipotálamo, que recebem o TGF-alfa, não captam apenas informação do cérebro, mas também das retinas dos olhos, o que indicaria que o gene é também produzido nas retinas.
 

 

Isso pode significar que a periodicidade e a quantidade de luz captada pelos olhos é capaz de ter um efeito sob o relógio biológico, que permite a alguém mudar os seus hábitos de sono conforme as mudanças no ambiente.
 

 

As experiências ainda indicariam que o TGF-alfa seria a peça central no relógio biológico humano e que ele poderia ter um uso medicinal. "Se nós podemos descobrir os factores que promovem o sono e a vigília, eles poderão ser aproveitados para a elaboração de fármacos contra os problemas do sono", disse Chuck Weltz, líder da equipa de investigadores.
 

 

Mas nem todos os cientistas estão convencidos de que o TGF-alfa seja a peça-chave para se compreender plenamente o relógio biológico.
 

 

Em declarações à BBConline, Michael Hastings, cientista da Universidade de Cambridge, disse que o gene de crescimento TGF-alfa não deve ser usado em futuros tratamentos. Tudo porque, explica o investigador, este gene realiza outras tarefas em diferentes partes do corpo.
 

 

Segundo o cientista, interferir nas operações realizadas pelo TGF-alfa sobre o estado de sono e vigília pode afectar outras tarefas feitas pelo gene de crescimento no corpo. "Esse gene é encontrado em toda parte e há outros genes de crescimento envolvidos nesse processo", reforçou Hastings.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.