Cientistas tentam criar tecido para tratamento de doenças cardíacas

Estudo da University of Dundee

17 agosto 2006
  |  Partilhar:

 

Cientistas da University of Dundee, Escócia, estão a desenvolver tecidos específicos para tratar doenças do coração, através de células de ratinhos recém-nascidos.
 

 

Os especialistas procuram agora meios que tornem possível o desenvolvimento das regenerações do tecido cardíaco em laboratório, empregando músculos ou células-estaminais.
 

 

Keith Baar, líder dos estudos, explicou à BBC que o tecido poderá ser utilizado no tratamento de pessoas que sofreram ataques cardíacos. Segundo o especialista, "em vez de esperar que alguém tenha células compatíveis com as suas, podemos retirar um pouco do tecido do paciente e criar um excerto em laboratório que seria, essencialmente, do mesmo material genético, e usá-lo no paciente". E acrescenta, comentando que "os pacientes não rejeitariam o tecido, já que seria do seu próprio coração."
 

 

Os pequenos acrescentos de 0,1 mm de diâmetro foram desenvolvidos para oferecer os mesmos batimentos que o coração humano.
 

 

O tecido também reage a estimulantes, como a adrenalina, do mesmo modo que o coração reagiria. Os cientistas escoceses acreditam poder transformar células-estaminais da medula óssea em células cardíacas.
 

 

MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.