Cientistas sequenciam maior cromossoma humano

Cromossoma 20 possui informações de mais de 727 genes

20 dezembro 2001
  |  Partilhar:

Foi decifrado o terceiro cromossoma humano. Com mais de 727 genes e cerca de 60 milhões de letras de ADN, o cromossoma 20 é o maior cromossoma humano sequenciado até o momento. Trinta e dois destes genes estão associados a doenças genéticas, como a doença de Creutzfeldt-Jakob, problemas de falta de imunidade, doenças cardíacas, diabete e dermatite.
 

 

O cromossoma 20 contém informações contém informações sobre doenças que vão desde obesidade e eczema até senilidade e catarata.
 

 

A proeza esteve a cargo dos cientistas do Instituto Sanger, do Wellcome Trust, em Cambridge (Inglaterra), liderados por Panos Deloukas. O trabalho foi publicado ontem na revista Nature e todos os dados estão disponíveis gratuitamente a investigadores de todo o mundo.
 

 

"Este é mais um capítulo concluído do nosso livro de anatomia genómica -a investigação médica vai usar estas informações durante décadas para tratar as doenças comuns", afirmou Mike Dexter, director do Wellcome Trust.
 

 

O cromossoma 20 é o primeiro a ser decifrado desde que os investigadores do Projecto Genoma Humano (Reino Unido, China, França, Alemanha, Japão e Estados Unidos) sequenciaram todos os cerca de 40 mil ou mais genes humanos no início deste ano. "Esta é uma peça única do quebra-cabeças", disse Deloukas, acrescentando que, provavelmente, foi anotado mais de 95 por cento deste cromossoma.
 

 

Segundo Deloukas, dentro dos próximos dois anos deverão ser sequenciados outros cromossomas.
 

 

O cromossoma 20 corresponde a cerca de dois por cento dos três biliões de letras que compõem o código genético humano. Mas este é muito maior que o cromossoma 21, o primeiro a ser sequenciado por cientistas do Instituto Sanger em 2000.
 

 

Um dos aspectos mais interessantes do cromossoma 20 foi a descoberta de um pedaço extra de ADN, que contém pelo menos um gene. Estima-se que 37 por cento dos caucasianos tenham este pedaço adicional de ADN. No momento, os investigadores ainda não sabem se este gene é realmente funcional nestes humanos, nem quais serão as implicações práticas, caso o gene seja, de facto, funcional.
 

 

O cromossoma 20 também contém 30 mil SNPs -- polimorfismos de um único nucleotídeo -que são variações no ADN humano que tornam as pessoas únicas. Os SNPs contêm pistas sobre as razões genéticas que tornam certas pessoas estão mais susceptíveis a doenças como cancro ou diabete, bem como a melhor forma de diagnosticar e tratar as doenças e as possíveis respostas aos medicamentos.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.