Cientistas portugueses desenvolvem software para ajudar doentes de Parkinson

Software será desenvolvido em parceria com universidade alemã

16 setembro 2009
  |  Partilhar:

Com o intuito de melhorar a qualidade de vida dos doentes de Parkinson, cientistas portugueses e alemães assinaram uma parceria para desenvolverem uma plataforma informática.

 

O protocolo foi assinado entre o Laboratório de Expressão Facial da Emoção (FEELab/UFP), da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS) da Universidade Fernando Pessoa (UFP) e o Emotion Lab, da Universidade de Ulm, da Alemanha.

 

A estratégia passa, segundo o comunicado enviado à imprensa pelo FEELab/UFP, “por disponibilizar aos pacientes a possibilidade de identificar e reconhecer as faces com o propósito de facilitar a qualidade de vida, através do mapeamento dos movimentos faciais".

 

"Se a perda de expressividade é uma sintomatologia recorrente, é necessário criar sinais que conduzam ao exercício dos movimentos e a face humana é um mecanismo reactivo que pode ser decisivo naquele processo", esclareceu Armindo Freitas-Magalhães, investigador e director do FEELab/UFP.

 

Além das técnicas de imagiologia a quatro dimensões para verificação e avaliação do movimento da anatomia muscular, outras técnicas serão utilizadas para verificar cientificamente "o eixo da funcionalidade da expressão facial" no âmbito da doença de Parkinson.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.