Cientistas pedem aumento de exames de clamídia

Doença pode levar à infertilidade

21 agosto 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

Com o intuito de prevenir a clamídia (Chlamydia trachomatis), cientistas norte-americanos apelaram aos jovens para que façam exames médicos com frequência.
 

 

O estudo, publicado na revista Obstetrics & Gynecology, refere que esses testes podem reduzir, de maneira considerável, a doença; detectar a presença do HIV e prevenir problemas de infertilidade, bem como inflamações pélvicas.
 

 

A clamídia é uma infecção sexual curável, causada por uma bactéria gram negativa que vive obrigatoriamente dentro da célula do hospedeiro por ser incapaz de sintetizar ATP. É também considerada uma «doença silenciosa» pois o paciente desconhece tê-la contraído.
 

 

Os primeiros sintomas aparecem entre uma e três semanas depois da infecção consistem principalmente no aparecimento de um muco purulento através do pénis ou da vagina. Geralmente pode confundir-se com a gonorreia devido à semelhança dos sintomas.
 

 

«Apesar de se recomendar um exame anual para as mulheres jovens sexualmente activas, ainda são muitas as que têm clamídia mas não sabem», disse Gale Burstein, chefe de investigação do Centers for Disease Control (CDC), EUA. Gale assinalou que aproximadamente 40% das mulheres que não recebem tratamento contra a doença desenvolvem inflamações pélvicas, 20% perdem a fertilidade, enquanto que as possibilidades de contrair o HIV aumentam entre 3 e 5 vezes.
 

 

As autoridades médicas calculam que cerca de três milhões de pessoas sejam infectadas com clamídia por ano e a incidência da doença nos Estados Unidos tem um custo para os serviços de saúde que chega a 3,5 mil milhões de dólares.
 

 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.