Cientistas japoneses desenvolvem tecido cardíaco para transplante
10 abril 2002
  |  Partilhar:

Uma equipa de cientistas de duas universidades japonesas desenvolveu tecido muscular cardíaco a partir de células de ratinhos recém-nascidos que se pode transplantar nesses animais, melhorando o funcionamento do seu coração.
 

 

No entanto, a equipa admitiu que é ainda necessário resolver alguns problemas relacionados com a irrigação sanguínea para que a técnica tenha utilidade prática e seja extensível aos humanos.
 

 

Os cientistas japoneses cultivaram células de um ratinho recém- nascido extraídas do coração do animal e desenvolveram um tecido com um centímetro quadrado e uma espessura de 0,05 milímetros.
 

 

Depois de confirmarem que o tecido desenvolvido podia bater, os cientistas colocaram quatro pedaços juntos, conseguindo que batessem de forma sincronizada.
 

 

Posteriormente transplantaram-no no coração do ratinho, conseguindo que o nível de contracções cardíacas aumentasse em cerca de 40 por cento, algo que consideram um feito importante para futuros projectos de regeneração celular.
 

 

Teruo Okano, especialista em medicina regenerativa da Universidade Feminina de Medicina de Tóquio, e o cirurgião cardiovascular Yoshiki Sawa, da Universidade de Osaka, os principais responsáveis pelo estudo, vão apresentar os resultados obtidos durante uma reunião da Sociedade Japonesa de Medicina Regenerativa (SJMR), que deverá decorrer entre os dias 18 e 19 de Abril, em Quioto.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.