Cientistas franceses pedem dinheiro na rua

Êxodo de investigadores para o estrangeiro

30 janeiro 2004
  |  Partilhar:

 Vários milhares de investigadores manifestaram-se, ontem, nas ruas de Paris, para denunciar a «asfixia financeira» que está a provocar a fuga de «cérebros» para o estrangeiro, nomeadamente para o «outro lado do Atlântico». O protesto foi organizado por 27 organizações sindicais de investigadores, professores, pessoal universitário e estudantes que percorreram o país apelando à mobilização. No início deste mês, uma petição lançada na Internet por responsáveis de laboratórios denunciando o «abandono da investigação fundamental por parte do Estado» teve uma forte e imediata adesão, criando uma vaga de fundo sem precedentes contra o Governo. Em apenas três semanas, a petição foi assinada por mais de 31 mil pessoas, ou seja, cerca de um terço dos investigadores de laboratórios públicos franceses.Os directores e os responsáveis de equipas desses laboratórios chegaram mesmo a ameaçar com a demissão colectiva se não virem as suas reivindicações satisfeitas até ao próximo dia 9 de Março, em particular o pagamento imediato das verbas devidas pelo Estado ao Centro Nacional de Pesquisa Científica. Por outro lado, exigem ainda que o Governo abandone a sua intenção de transformar o vínculo permanente de 550 investigadores em contratos a prazo.O ponto de situação efectuado pelos cientistas é alarmante: a falta de meios materiais atingiu um ponto crítico, falta gente, saída de quadros para os EUA atraídos por salários e meios sem comparação em França. Um estudo recente da Comissão Europeia confirma, aliás, que a fuga de cérebros da Europa para os EUA tem vindo a aumentar nos últimos anos.Fonte: Jornal de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.