Cientistas erraram

Estudo da «Science» que identificava substâncias anti-HIV não estava certo

26 janeiro 2004
  |  Partilhar:

David Ho, um dos mais conhecidos investigadores da área da sida, anunciou na última edição da «Science» que retirava um artigo publicado naquela revista em 2002, no qual defendia ter identificado substâncias capazes de travar o HIV. As amostras usadas na experiência foram contaminadas, por isso os resultados eram falsos, explicou o investigador do Centro de Investigação da Sida Aaron Diamond, em Nova Iorque. Continua assim por desvendar um mistério: por que é que algumas pessoas infectadas com o HIV não ficam doentes. Uma pequena percentagem de pessoas infectadas conseguem viver 10 ou 15 anos com o vírus, sem tratamento, e sem que a infecção se transforme em doença. Já em 1980 se tinha observado que algumas células do sistema imunitário destas pessoas produziam uma substância que parecia travar o vírus. Esta substância foi designada Factor Antiviral CD8 (ou CAF, a partir da sigla em inglês e da identificação do tipo de células que a produz), mas sem ter sido alguma vez identificada. Em 2002, a equipa de Ho afirmou na «Science» que umas pequenas proteínas que o organismo usa para matar as bactérias, chamadas defensinas-alfa, eram «um dos principais componentes da CAF.» Mas agora Ho diz que essa experiência foi mal interpretada, porque na cultura de laboratório usada estavam presentes não só linfócitos CD8 mas também outras células do sistema imunitário, chamadas neutrófilos, que também produzem defensinas. As defensinas agem contra o HIV e podem ser importantes, mas não produzidas pelos linfócitos CD8, disse David Ho ao jornal «The New York Times»: «A acção anti-HIV das defensinas não está em causa.» Mas críticos do trabalho de Ho têm dito que a actividade antiviral das defensinas já era conhecida e que a sua utilidade na luta contra a sida era duvidosa. Fonte: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.