Cientistas encontram vírus semelhante ao VIH em chimpanzé selvagem
18 janeiro 2002
  |  Partilhar:

Cientistas encontraram pela primeira vez num chimpanzé selvagem um vírus semelhante ao da imunodeficiência humana (VIH), revela um estudo que a revista Science divulga hoje e que pode constituir um avanço na descoberta da origem da SIDA.
 

 

Este tipo de chimpanzé, encontrado na Tanzânia, não pode ser a fonte da variante humana da doença, já que a estirpe viral encontrada pelos investigadores é geneticamente muito diferente.
 

 

No entanto, agora que conseguiram provar que é possível realizar testes virais em animais sem perturbar as espécies, os cientistas vão avançar para a próxima etapa: investigar diferentes tipos de chimpanzés em várias zonas de África, sobretudo naquelas onde se pensa que o vírus terá passado dos animais para o homem.
 

 

Os cientistas já sabem há muito tempo que os primatas não humanos possuem a sua própria versão do vírus da Sida. Mas, até agora, este só tinha sido detectado em chimpanzés no cativeiro. "Estudar os animais no seu estado selvagem é muito difícil: não se pode chegar e simplesmente pedir-lhes uma análise sanguínea", sublinhou uma das autoras do estudo, Beatrice Hahn, da Universidade de Alabama em Birmingham, explicando porque é que o estudo não se iniciou há mais tempo com os principais suspeitos de transmitirem a doença ao Homem.
 

 

Teses anteriores
 

 

Muitos cientistas acreditam que o VIH, o vírus que causa a Sida, teve provavelmente origem no SIVcpz, uma estirpe de um vírus da imunodeficiência em símios, encontrado numa espécie de chimpanzé do centro-oeste de África. "Encontrar este vírus pela primeira vez em ambiente selvagem abre uma nova janela de oportunidades", acrescentou o co-autor do estudo, George Shaw, do Instituto Médico Howard Hughes.
 

 

A equipa de investigadores desenvolveu um teste altamente sensível para detectar em amostras de urina e fezes a existência de anti-corpos contra o SIV, conseguindo realizar o estudo sem perturbar os animais.
 

 

Os cientistas tiveram o auxílio de especialistas em primatas, que conseguiam identificar cada animal apenas pelas suas características físicas.
 

 

Dos 58 animais testados, apenas um tinha o SIVcpz, um macho saudável de 23 anos que habita na colónia Goodall na Tanzânia.
 

 

Mas a estirpe do vírus do animal era tão diferente geneticamente da variante humana que os cientistas afastaram a hipótese de ser esta espécie do leste de África a fonte do VIH.
 

 

De facto, os animais em cativeiro que revelaram ser portadores do vírus mais semelhante ao HIV até agora encontrado pertenciam a países mais ocidentais do continente africano.
 

 

Biólogos e outros observadores da vida selvagem nestas áreas vão agora ajudar os investigadores, recolhendo amostras fecais para futuros testes.
 

 

Encontrar o vírus em algum destes animais viria apoiar a teoria de que a Sida teve origem em chimpanzés.
 

 

No entanto, a descoberta na Tanzânia é em si mesma importante, já que a estirpe encontrada é muito pouco virulenta, não tendo o animal infectado contagiado nenhum dos seus parceiros sexuais.
 

 

Segundo os investigadores, estudar o porquê desta não-infecção pode ajudá-los a combater melhor o HIV em humanos.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.