Cientistas elaboram modelo da enzima do vírus da SRA

É o início da procura de um medicamento para a pneumonia atípica

13 maio 2003
  |  Partilhar:

Uma equipa de investigadores alemães construiu um modelo da enzima envolvida na multiplicação do vírus da pneumonia atípica, o que permitirá combater com mais eficácia a Síndroma Respiratória Aguda (SRA), informa a revista Science.
 

 

O objectivo dos cientistas é produzir um inibidor daquela enzima, ou protease, abrindo caminho a um medicamento que bloqueie a sua actividade e impeça o vírus de se propagar e infectar outras células.
 

 

A produção de «um bom inibidor» da protease do coronavírus responsável pela SRA será possível «dentro de alguns meses», segundo Rolf Hilgenfeld, do Instituto de Bioquímica da Universidade de Lubeck, Alemanha, que dirigiu o estudo.
 

 

Todavia, advertiu, «isso não significa um medicamento» num prazo tão curto.
 

«Serão provavelmente necessários dois anos até que seja aprovado um medicamento para tratar a SRA», afirmou, dado que todos os compostos integrantes terão de ser previamente testados antes de poderem ser utilizados em testes clínicos.
 

 

Este estudo, dirigido por Rolf Hilgenfeld, contou com a colaboração de outros investigadores do Instituto de Biotecnologia Molecular da Universidade de Jena e do Instituto de Virologia e Imunobiologia da Universidade de Wurzburg, na Alemanha.
 

 

Modelo semelhante ao da sida
 

 

Para modelizar a protease, seguindo um método já utilizado em medicamentos contra a Sida, os investigadores estudaram a estrutura de uma enzima (com o nome de código de 229E) presente no coronavírus humano responsável pela constipação e uma outra enzima de um coronavírus porcino.
 

 

Num artigo publicado no último número da «Science», os autores do estudo avançam como primeira pista de trabalho a utilização da molécula AG7088, que já está a ser objecto de testes clínicos contra o rhinovírus, causa frequente da constipação comum.
 

 

Consideram que esta molécula constitui uma boa base de trabalho para o aperfeiçoamento de um protótipo de inibidor de protease contra o vírus da SRA, dadas as semelhanças entre as proteases do rhinovírus e do coronavírus.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.