Cientistas desenvolvem novo meio de diagnóstico para cancro do pulmão

Descoberta publicada no “Nature Nanotechnology”

01 setembro 2009
  |  Partilhar:

Um sensor composto por nanopartículas de ouro consegue diagnosticar cancro do pulmão, através de um exame à respiração, revela um estudo publicado na revista “Nature Nanotechnology”.

 

Os testes actuais que medem os compostos orgânicos voláteis - gases químicos que contêm carbono e que estão relacionados com o cancro do pulmão - são dispendiosos e não oferecem resultados rápidos.

 

Pelo contrário, o sensor desenvolvido por Hossam Haick, do Instituto de Tecnologia Technion-Israel, é portátil e consiste num aparelho com nanopartículas de ouro que reage ao entrar em contacto com os compostos orgânicos voláteis que são relevantes no caso do cancro do pulmão.

 

A equipa de investigadores simulou uma respiração própria de um doente com cancro e outra de uma pessoa saudável, misturando os compostos, e submetendo-os à análise do sensor. O aparelho distinguiu que amostra correspondia à do doente, ao ser capaz de reconhecer as pautas de respiração que o caracterizam.

 

Segundo explicaram os investigadores à revista “Nature Nanotechnology”, esta tecnologia não invasiva, mais económica e portátil irá facilitar o diagnóstico do cancro do pulmão.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.