Cientistas desenvolvem fármacos contra o cancro da pele

Estudo publicado no “Journal of Medicinal Chemistry”

03 maio 2009
  |  Partilhar:

Cientistas do “Institute of Cancer Research” desenvolveram uma nova classe de potenciais fármacos que poderão tratar o melanoma maligno, a forma mais mortal do cancro da pele.

 

A equipa de investigadores liderada por Caroline Springer já tinha anteriormente descoberto que a proteína BRAF, que se encontra mutada em cerca de 50 a 70% dos melanomas humanos, é a responsável pelo crescimento das células do melanoma.

 

As substâncias que agora desenvolveram, as piridoimidazolonas, bloqueiam a actividade da proteína BRAF mutada, inibindo dessa forma o crescimento das células do melanoma.

 

O estudo, publicado no “Journal of Medicinal Chemistry”, refere ainda que o uso deste tipo de substâncias poderá ser mais eficaz no tratamento do cancro e irá conduzir a poucos efeitos secundários.

 

Caroline Springer revelou que, nos estudos em que utilizaram células cancerígenas humanas, a sua equipa desenvolveu alguns tratamentos potencialmente interessantes, que poderão ser em breve avaliados em ensaios clínicos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.