Cientistas descobrem células estaminais em gordura abdominal

Estudo publicado na revista da American Association of Plastic Surgeons

24 agosto 2008
  |  Partilhar:

A gordura retirada do abdómen e da parte interna da coxa através de lipoaspiração pode ser uma boa fonte de células estaminais, aponta um estudo brasileiro publicado na revista científica oficial da American Association of Plastic Surgeons.
 

 

A pesquisa contou com a recolha de gordura de 23 mulheres submetidas a lipoaspiração em pelo menos quatro diferentes áreas do corpo (parte anterior do abdómen, parte superior do abdómen, parte interna do joelho, parte interna da coxa e ancas).
 

 

Os cientistas observaram uma maior concentração de células estaminais na coxa e na parte inferior do abdómen. Segundo os autores, a concentração na parte baixa do abdómen era cinco vezes maior do que a da parte superior.
 

 

"O potencial de cura e de reparação de lesões e doenças através de células estaminais, incluindo condições como cancro da mama e reconstrução, insuficiência cardíaca, lesões na coluna, diabetes e doença de Parkinson são inacreditáveis", justificou o investigador que liderou o estudo, Peter Rubim, da American Association of Plastic Surgeons, em comunicado enviado à imprensa pela EurekAlert.
 

 

Segundo os cirurgiões plásticos responsáveis pelo estudo, "o valor das células estaminais colhidas através da gordura reside no facto de estar sempre disponível" para ser usado, por exemplo, em procedimentos reconstrutivos e cosméticos.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.