Cientistas conseguem erradicar tumores da próstata em ratos
01 outubro 2001
  |  Partilhar:

Investigadores norte-americanos conseguiram erradicar tumores malignos da próstata em ratos mediante uma molécula que priva as células cancerosas de oxigénio, uma técnica que acreditam poder também funcionar em humanos.
 

 

A técnica segue uma linha diferente da desenvolvida pela angiogénese, impedindo o crescimento dos vasos sanguíneos nos tumores, e baseia-se num anti-corpo obtido em camelos.
 

 

Segundo explicaram Zhiwei Hu e Alan Garen, ambos do Departamento de Biofísica e Bioquímica Molecular da Universidade de Yale (Connecticut), a molécula desenhada a partir do anti-corpo destrói os vasos sanguíneos do tumor.
 

 

 

Molécula Icon
 

 

A molécula, denominada «icon», activa uma resposta do sistema imunitário contra as células a que adere, que são as que se formam na superfície interna dos vasos sanguíneos dos tumores.
 

 

O resultado, afirmam os investigadores, é que os tumores sólidos que tinham sido provocados nos ratos desaparecem.
 

 

Hu e Garen, num artigo publicado na «Proceedings», a publicação da Academia Nacional das Ciências (dos EUA) sugerem que a molécula «icon» pode ter efeitos semelhantes nos tumores cancerígenos que afectam as pessoas.
 

 

Em ratos, a molécula demonstrou ser eficaz tanto nos tumores malignos da próstata como nos do tipo melanoma.
 

 

Os cientistas acreditam mesmo que poderá ser útil no tratamento de qualquer tipo de tumor sólido.
 

 

Alguns investigadores sustentam, contudo, que o que funciona em ratos não se aplica necessariamente aos seres humanos com as mesmas garantias de êxito.
 

 

Na experiência realizada com ratos, que se prolongou por 194 dias, a molécula «icon» foi injectada nos tumores utilizando um vírus.
 

 

 

Resposta imunitária
 

 

Após infectar as células do tumor, estas começam a segregar novas moléculas que, ao circularem no sangue, começam a unir-se e a despertar a resposta imunitária provocada pelo anti-corpo obtido nos camelos.
 

 

«A eficácia da técnica em cancros da próstata e em melanomas em ratos sugere que o modelo poderá ser também eficaz em doentes com cancro», sublinharam os investigadores.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.