Cientistas conseguem criar anticorpos monoclonais de forma rápida

Estudo publicado na “Nature”

16 junho 2008
  |  Partilhar:

Cientistas norte-americanos descobriram como desenvolver anticorpos monoclonais "completamente humanos" de forma rápida e eficaz, aponta um artigo publicado na revista científica britânica “Nature”.
 

 

Uma equipa de cientistas da Oklahoma Medical Research Foundation, nos EUA, isolou anticorpos produzidos vários dias após os pacientes terem sido vacinados contra a Gripe. Com a técnica usada, conseguiram chegar a anticorpos em poucos dias, ao invés dos métodos actuais, que podem demorar anos.
 

 

Quando há uma infecção, o sistema imunitário é activado no sentido da produção de anticorpos para a debelar. Os investigadores isolaram células plasmáticas (células secretoras de anticorpos) de indivíduos que tinham sido vacinados contra o vírus influenza. Setenta por cento dos indivíduos tinham produzido células plasmáticas, que libertaram anticorpos que reconheciam a estirpe do vírus usada na vacina. Os genes destes anticorpos foram depois clonados.
 

 

O facto de os anticorpos terem sido "completamente humanos" significa que são mais seguros para serem usados no tratamento de doentes que os produzidos por animais.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.