Cientistas britânicos desenvolvem antibiótico eficaz na infecção hospitalar

Projecto em curso na Swansea University

20 agosto 2008
  |  Partilhar:

Cientistas britânicos afirmam estar a desenvolver um antibiótico a partir de larvas de moscas que pode ser eficiente para tratar formas severas de infecção hospitalar.
 

 

Uma equipa de especialistas, da Swansea University, no Reino Unido, está a desenvolver um fármaco a partir de larvas da mosca verde (Lucilia sericata) que poderá, no futuro, combater 12 tipos de infecções causadas pela bactéria Staphylococcus aureus resistente à meticilina (SARM).
 

 

A bactéria, extremamente perigosa quando se propaga em ambientes hospitalares, tem vindo a tornar-se resistente a vários antibióticos, primeiro à penicilina e depois à meticilina.
 

 

Num resumo publicado pela BBC, os cientistas afirmaram serem necessárias 20 larvas para adquirir uma gota de antibiótico na sua forma purificada.
 

A pesquisa, que também envolveu especialistas belgas, nomeou o medicamento de Seraticin e espera que possa ser administrado por via endovenosa e oral.
 

 

Segundo o líder da investigação, Norman Ratcliffe, o próximo passo do estudo será confirmar a extensão da eficácia do antibiótico para produzi-lo em larga escala e assim poder ser utilizado o quanto antes.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.