Cientistas brasileiros criam modelo de produção de pele humana

Trabalho publicado na revista São Paulo Medical Journal

09 outubro 2006
  |  Partilhar:

Cientistas brasileiros, do Laboratório de Cultura de Células da Pele da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), publicaram um artigo na revista São Paulo Medical Journal, onde descrevem a criação de um modelo de produção de derme e epiderme humanas. Segundo os investigadores, as novas experiências confirmam a viabilidade do procedimento.
 

 

Investigadores brasileiros conseguiram desenvolver pele humana, com derme e epiderme associadas, em laboratório. O reconhecimento público da pesquisa ocorreu há pouco mais de um ano, com o prémio no 4º Congresso Mundial de Banco de Tecidos, como um dos trabalhos mais inovadores, no entanto, só agora foi publicado.
 

 

A partir da cultura de fibroblastos (células de tecido conjuntivo) humanos, os cientistas obtiveram uma quantidade suficiente de células para injectar numa matriz de colagénio bovino. Depois de obtida a derme - camada que fica por baixo da superfície da pele -, através de cultura de outras células, formou-se também a epiderme, ou seja, a camada superficial da pele.
 

 

Nos testes realizados, liderados pela dermatologista Maria Beatriz Puzzi, foram usadas células da pele do abdómen ou da mama, que provinham de tecidos excedentários que sobraram depois da realização de cirurgias convencionais.
 

 

Segundo os cientistas, são duas as possibilidades de aplicação deste modelo: uma, é usar a pele humana in vitro para testes farmacológicos ou de cosméticos, evitando o uso de animais vivos em laboratório; a outra, está relacionada com o tratamento de queimaduras e feridas.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.