Cientistas apresentam filme sobre a acção do sistema imunitário
08 junho 2002
  |  Partilhar:

Investigadores norte-americanos desenvolveram um vídeo- microscópio que permitiu pela primeira vez filmar o comportamento dos linfócitos T, responsáveis pela formação de anticorpos, ajudando a compreender melhor o processo de resposta imunitária do organismo.
 

 

Os resultados desta nova técnica imagética, descritos em três artigos publicados na edição de hoje da revista norte- americana Science, poderiam denominar-se "Sistema imunitário: O filme", resumiu Ronald Germain, director adjunto do Instituto norte-americano contra as alergias e as doenças infecciosas (NIAID) e autor principal de um dos estudos.
 

 

Os cientistas utilizaram um vídeo-microscópio capaz de percorrer uma larga amostra celular e de focar nas células vivas o interior dos gânglios linfáticos, onde as células imunitárias são activadas para responder, por exemplo, a uma invasão microbiana.
 

 

Segundo os investigadores, a nova técnica poderá permitir responder a uma série de questões sobre os linfócitos T, como por exemplo: Quanto tempo ficam em contacto com os seus alvos celulares? Quando se dividem? Onde se dirigem assim que são activados?. O professor Germain e a sua equipa examinaram a interacção dos linfócitos T com as células dendríticas nos gânglios.
 

 

Graças ao novo microscópio, os investigadores puderam constatar que os linfócitos T permanecem durante um tempo prolongado em contacto com as células dendríticas, ao contrário do que pensavam até agora alguns cientistas.
 

 

Uma vez activados, os linfócitos T separam-se das células dendríticas, células acessórias, abundantes no organismo, que desempenham um papel na indução da resposta imunitária, sendo um grupo chave no sistema imunológico humano.
 

 

Este método de observação forneceu pela primeira vez informações sobre as primeiras etapas da resposta imunitária, abrindo caminho para novas investigações sobre a activação destas células responsáveis pela defesa do organismo, segundo os investigadores.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.