Cientistas alemães desenvolvem "Mão Cibernética”"

Equipamento desenvolvido pelo IBMT

15 novembro 2006
  |  Partilhar:

Uma prótese de mão capaz de transmitir impressões tácteis ao cérebro foi desenvolvida por cientistas alemães do Instituto Fraunhofer para Tecnologia Biomédica (IBMT) de St. Ingbert, em Saabrücken.  

 

A "Mão Cibernética" foi desenvolvida no âmbito de uma investigação da União Europeia, na qual participam ainda instituições científicas espanholas, italianas e dinamarquesas.  

 

No desenvolvimento da mão, os cirurgiões uniram fibras nervosas intactas do braço amputado a eléctrodos sob a pele. Até agora, os eléctrodos eram aderidos à superfície e aos músculos, com a desvantagem dos músculos mais profundos não receberem impulsos.  

 

Segundo Klaus Peter Koch, coordenador do Grupo de Neuroprótese do IBMT, “com a ajuda de sensores biométricos consegue-se sentir sensações do membro em falta, como temperatura ou pressão”. Tudo isto acontece em questão de segundos: os nervos restantes agem como uma central motora e receptora de sentidos.  

 

Com a ajuda de micros-condutores, o cérebro adapta-se à nova situação que, segundo Koch, não é nenhum problema. “Como unidade central de processamento, o cérebro humano é extremamente capaz”, considera o cientista.  

 

Os especialistas acreditam que, em cinco anos, a utilização de uma Mão Cibernética será normal. E a tecnologia da prótese poderá, por exemplo, ser usada para devolver parcialmente a visão a cegos.  

 

MNI-Médicos Na Internet  

 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.