Cientista distinguida com Prémio Pessoa

Valor do prémio gasto em equipamento

20 dezembro 2010
  |  Partilhar:

A cientista, directora do Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa, Maria do Carmo Fonseca, foi distinguida na passada sexta-feira com o Prémio Pessoa, dá conta uma notícia difundida no portal da RTP.

 

Este prémio, no valor de 60 mil euros, o qual a investigadora já revelou que o vai gastar em equipamento, é promovido pelo jornal “Expresso”, com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos, e distingue pessoas de nacionalidade portuguesa que realizaram uma intervenção relevante e inovadora na vida artística, literária ou científica do país.

 

O júri do Prémio Pessoa presidido por Francisco Pinto Balsemão premiou “a sua contribuição original, que inclui cinco publicações durante o ano de 2010 em revistas de grande prestígio internacional” e que incide na “identificação dos mecanismos de transmissão de mensagens no interior da célula”. Um caminho que pode conduzir a uma “melhor compreensão de doenças causadas por erros da natureza que afectam esse processo”.

 

Em declarações à Antena 1, Maria do Carmo Fonseca explica que o prémio lhe  foi atribuído “não como uma cientista, mas como alguém que, para além de cientista, contribuiu para a construção de um Instituto onde se faz ciência, onde atraímos jovens cientistas que estavam a trabalhar no estrangeiro e que optaram por vir para Portugal fazer os seus trabalhos e que têm demonstrado, ao longo do último ano, que conseguem reconhecimento internacionalmente. Para mim, é uma oportunidade de dar a mensagem aos jovens, a todos aqueles que sonham tornar-se cientistas, de que o vão poder fazer em Portugal”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.