Ciclo menstrual afeta sintomas respiratórios

Estudo publicado na revista “American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine”

14 novembro 2012
  |  Partilhar:

A severidade dos sintomas respiratórios da mulher, incluindo a asma, podem ser afetados pelo ciclo menstrual, sugere um estudo publicado no “American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine”.
 

De forma a apurar quais os efeitos do ciclo menstrual no sistema respiratório, os investigadores da Haukeland University, na Noruega, contaram com participação de 3.926 mulheres cujos ciclos eram regulares e não estavam a tomar nenhuma medicação hormonal. Todas as participantes foram questionadas quanto ao seu índice de massa corporal (IMC), ciclos menstruais, sintomas respiratórios e hábitos tabágicos.
 

O estudo apurou que a sibilância era mais severa entre o décimo e o vigésimo do dia do ciclo menstrual, que incluem partes da fase folicular (do dia 1 ao 14º) e luteínica (do dia 14º ao 28º). As participantes revelaram que este tipo de sintomas ainda se agravou mais durante o período da ovulação, entre o 14º e 16º dia.
 

Os investigadores, liderados por Ferenc Macsali, também verificaram que entre o dia 7 e 21 do ciclo menstrual os sintomas de falta de ar agravaram-se. Foi verificado um maior número de episódios de tosse nas participantes com asma, que fumavam regularmente e que tinham um IMC de pelo menos 23 kg/m2.

 

“O fato de os sintomas respiratórios variarem durante a fase do ciclo menstrual é algo inovador, como também é o fato destes padrões variarem com o IMC e os hábitos tabágicos. Estas relações indicam que há uma associação entre sintomas respiratórios e as alterações hormonais que ocorrem durante o ciclo menstrual”, revelou, em comunicado de imprensa, Ferenc Macsali.

 

O investigador conclui que estes resultados poderão ajudar no desenvolvimento de terapias individualizadas. Nomeadamente o ajuste da medicação para a asma de acordo com o clico menstrual da mulher pode aumentar a eficácia do tratamento e ajudar a reduzir os sintomas e custos do tratamento.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 3
Comentários 0 Comentar