Choro dos bebés: fome, medo ou dor?

Estudo publicado no “Spanish Journal of Psychology”

25 fevereiro 2013
  |  Partilhar:

Os bebés choram com os olhos abertos quando têm medo ou fome e com olhos fechados quando têm dores, sugere um estudo publicado no “Spanish Journal of Psychology”.
 

Não é fácil perceber por que razão um recém-nascido chora, sobretudo para aqueles que são pais pela primeira vez. Apesar de as principais razões do choro serem fome, dor, aborrecimento e medo, os adultos não conseguem facilmente reconhecer qual destas emoções está a provocar o choro.
 

“O choro do bebé é o seu principal meio de comunicação das emoções negativas e na maioria das vezes é a única forma que eles têm para as expressar”, revelou em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Mariano Chóliz.
 

Neste estudo, os investigadores da Universidad de Murcia e da Universidad Nacional de Educación a Distancia, em Espanha, decidiram avaliar o padrão de choro de 20 bebés com idades compreendidas entre os três e os 18 meses de idade.
 

O estudo apurou que as principais diferenças se manifestam através da atividade ocular e da dinâmica do choro. Tendo em conta esta última característica, os investigadores constataram que os gestos e a intensidade do choro aumentam quando o bebé tem fome. Por outro lado, o choro é desde logo intenso no caso de medo ou dor.
 

Os investigadores também verificaram que os adultos não são capazes de identificar eficazmente as emoções que estão na base do choro, especialmente quando se trata de dor ou medo. Contudo, apesar de os pais não reconhecerem a causa do choro, quando os bebés choram de dor há uma reação afetiva mais intensa comparativamente quando o choro é provocado por fome ou medo.
 

Para os especialistas, o facto de a dor ser uma emoção mais facilmente reconhecida pode ter uma explicação adaptativa, uma vez que o choro é uma advertência para potenciais perigos de saúde ou de sobrevivência, requerendo, portanto, uma resposta mais urgente por parte dos pais.
 

Os investigadores referem ainda que quando os bebés choram a atividade muscular facial é caracterizada por tensão na testa, sobrancelhas ou lábios, o que faz abrir a boca e levantar as bochechas. Neste estudo, foram observados padrões diferentes perante três emoções negativas: fome, medo e dor.
 

No caso da fome, a maioria dos bebés mantém os olhos semicerrados, olhando aparentemente para nenhuma direção específica ou de uma forma fixa. A boca ou está aberta ou entreaberta e a intensidade do choro aumenta progressivamente.
 

Quando os bebés sentem medo, os olhos permanecem abertos durante todo o tempo. Além disso, às vezes, as crianças ficam um olhar penetrante e movem a cabeça para trás. O choro é explosivo após um aumento gradual de tensão.
 

Por último, o choro relacionado com dor manifesta-se com olhos constantemente fechados (quando estes se abrem, é só por alguns momentos) e olhar distante. Além disso, há um elevado nível de tensão na área dos olhos e a testa permanece franzida. O choro é intenso desde o seu início, começando de uma forma repentina após o estímulo.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.