Chocolate poderá prevenir doenças cardiovasculares e AVCs

Estudo publicado no jornal “Heart”

22 junho 2015
  |  Partilhar:

Quem aprecia chocolate ficará certamente satisfeito por saber que um novo estudo revela que comer chocolate, mesmo que seja chocolate de leite, pode ser benéfico e diminuir os riscos de ter problemas cardíacos e AVC’s.
 

Já eram conhecidos os benefícios do chocolate preto, mas ainda não existia nenhum estudo que se debruçasse também sobre o chocolate de leite.
 

A equipa de investigadores teve por base dados do estudo EPIC (Norfolk, Inglaterra) e uma revisão de todas as evidências publicadas sobre a relação entre o chocolate e as doenças cardiovasculares. A análise envolveu cerca de 158,000 pessoas de todo o mundo.
 

Os participantes tiveram um período de acompanhamento que durou em média 12 anos e durante esse período 14% tiveram um AVC ou doença coronária.
 

Entre os participantes, 20% afirmaram que não comiam chocolate e 80% assumiu consumir uma média de 7g por dia de chocolate preto ou de leite. Alguns deles ingeriam até 100g diárias de chocolate.
 

Em comparação com aqueles que nunca comiam chocolate, os participantes que ingeriam mais chocolate apresentaram um risco 11% inferior de ter uma doença cardiovascular e 25% inferior de morte por doença associada. Os dados também revelaram que a ingestão de chocolate estava associada a um risco 9% inferior de ser internado ou morrer na sequência de doença coronária e 23% inferior de ter um AVC.
 

As conclusões do estudo mostraram que aqueles que comiam mais chocolate eram tipicamente mais novos, tinham menos peso, uma relação cintura-anca inferior, pressão arterial sistólica mais baixa e menos proteínas inflamatórias, uma menor incidência de diabetes e praticavam mais atividade física. Portanto, apresentavam menos risco de vir a ter doenças cardiovasculares.
 

Os investigadores ressalvam, no entanto, que o estudo tem limitações e, sendo um estudo observacional, não fica provada uma relação de causa-efeito.
 

Ainda assim, os dados recolhidos apontam para esta associação positiva entre a ingestão de chocolate e a diminuição do risco de sofrer doenças cardiovasculares.
 

Os investigadores realçam que não serão só os flavonoides presentes no chocolate preto que serão benéficos. Ao que parece, os compostos do chocolate leite, como o cálcio e os ácidos gordos, também poderão explicar esta associação entre o chocolate e as doenças do coração.
 

A equipa alerta, no entanto, que não devemos ir a correr encher a despensa de chocolates. Tem de se ter em conta “o equilíbrio entre benefícios e riscos da ingestão de chocolate, que dependerá sempre do perfil do indivíduo, do seu peso e da quantidade de chocolate que come”.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.