China desenvolve equipamento capaz de matar anthrax em cartas
20 novembro 2001
  |  Partilhar:

A China pretende vender aos Estados Unidos um aparelho, desenvolvidas por investigadores chineses, que pode irradiar cartas e matar a bactéria do anthrax.
 

 

Segundo um representante da Academia Chinesa de Ciências de Energia Atómica, o acelerador de electrões, que pode examinar entre 30 mil e 60 mil cartas diariamente, e que os chineses dizem ser capaz de matar qualquer bactéria com um raio de alta energia, estará disponível em quatro meses.
 

 

«Pretendemos produzir máquinas para diversas companhias dos Estados Unidos e estamos a preparar a produção dos equipamentos», disse o representante.
 

 

As empresas norte-americanas não assinaram contratos, mas mostraram interesse em comprar as máquinas depois de terem sido detectadas cepas da bactéria do anthrax enviadas via correio nos EUA. O representante não identificou as empresas.
 

 

O serviço postal dos EUA declarou que vai investir centenas de milhões de dólares para proteger a correspondência de agentes biológicos. Dezasseis dos 17 casos de anthrax no país estavam ligados a correspondência infectada.
 

 

Contudo, fontes disseram que o tamanho e o custo do acelerador de electrões, usado geralmente para esterilizar equipamentos médicos e alimentos, iriam dissuadir os governos de instalar o equipamento em grande escala nos correios e ministérios.
 

 

A autoridade chinesa diz que a academia recebeu dezenas de pedidos de empresas internas e estrangeiras nos últimos dias. A Agência de Segurança Pública de Pequim, de acordo com a academia, já assinou um contrato para ser a primeira a receber a máquina.
 

 

O aparelho vai ter dois metros de tamanho e custo aproximado de 362 mil dólares, sendo maior e mais barato que alguns aceleradores de electrões comercializados actualmente.
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.