Chamadas para o INEM aumentaram 5,2%

Dados revelados pelo presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica

05 agosto 2011
  |  Partilhar:

O número de chamadas para o INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica) aumentou 5,2% no primeiro semestre de 2011, comparativamente ao período homólogo de 2010, enquanto as chamadas desligadas antes de serem atendidas baixaram 17,5%, anunciou o presidente do instituto, citado pela agência Lusa.

 

O tempo de chegada dos meios de emergência ao local situou-se nos oito minutos nos meios urbanos (as recomendações internacionais apontam para um máximo de 15) e de 10 minutos nos meios rurais (máximo recomendado internacionalmente é de 30 minutos), adiantou o presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) durante uma comissão parlamentar da Saúde que ocorreu esta semana.

 

Miguel Soares de Oliveira anunciou ainda que desde o início do ano foram entregues desfibrilhadores automáticos externos (DAE) a 131 ambulâncias dos bombeiros com mais saídas. O INEM conta até final do ano abastecer todas as ambulâncias de emergência médica dos bombeiros com estes equipamentos.

 

Segundo o responsável, aumentaram em oito mil por cento os operacionais com formação em DAE, enquanto os equipamentos espalhados por locais públicos aumentaram 1200% e os cidadãos comuns que já sabem usar os desfibrilhadores já são quase 7.500.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.