Chá pode ter mesmo efeito que protector solar

Cientistas desenvolvem creme à base de polifenóis

22 setembro 2003
  |  Partilhar:

Muito se tem falado sobre os magníficos poderes do chá. E não é por acaso que durante séculos, esta bebida tem sido usada como preventiva e curativa de certas doenças. Agora, muitos estudos científicos vêm reforçar os benefícios do chá.
 

 

Desta vez, um estudo norte-americano refere que beber dez chávenas de chá por dia pode ter o mesmo efeito que o uso de protector solar na prevenção ao cancro de pele.
 

 

Segundo o estudo efectuado por investigadores da Universidade de Minnesota, testes iniciais indicaram que o chá pode impedir os efeitos dos raios ultravioleta sobre a pele.
 

 

Os investigadores acreditam que substâncias químicas chamadas polifenóis, presentes no chá, podem proteger a pele contra a formação de cancros da pele – à excepção do melanoma.
 

 

Os protectores solares protegem a pele por meio da absorção de substâncias químicas prejudiciais dos raios ultravioleta. Já os polifenóis – encontrados no chá preto e no chá verde – actuam depois da pele ser exposta a raios solares em excesso.
 

 

É que, asseguram os cientistas, os polifenóis inibem um processo químico que envolve uma enzima chamada JNK-2, ou junk-2, considerada uma das principais substâncias responsáveis pelo desenvolvimento de tumores.
 

 

Os cientistas observaram um aumento nos níveis da enzima junk-2 após a exposição da pele a raios solares, e esses níveis permaneceram elevados na pele de pessoas expostas a raios solares em excesso.
 

De acordo com a equipa, a probabilidade de aparecimento de cancro da pele é maior em pessoas com níveis elevados de junk-2.
 

 

Para Zigang Dong, líder do grupo de investigadores que realizou o estudo, o chá pode ser, em conjunto com outros factores, um passo importante para melhorar a prevenção do cancro da pele. «A aplicação local de certos polifenóis do chá parece bloquear um processo que leva ao cancro da pele», explicou o cientista.
 

 

«Beber chá pode ajudar, mas teríamos de beber uma grande quantidade para acumular na pele, talvez cerca de dez chávenas por dia», disse o cientista. Por isso, explica o especialista, é mais fácil e funcional concentrar na forma de um creme. Este produto, à base de creme, poderia ser utilizado isoladamente ou em conjunto com um protector solar para maximizar a protecção contra o cancro.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar