Chá faz os ossos fortes

Novo estudo verifica benefícios do consumo a longo prazo

14 maio 2002
  |  Partilhar:

Se é daqueles que não passa um dia sem beber chá, esta notícia vem mesmo a calhar. De acordo com um novo estudo, tanto homens como mulheres que bebem chá há muito tempo apresentaram ossos mais densos em três pontos do esqueleto, independentemente do tipo ou quantidade de chá consumido cada dia.
 

 

A ideia de que só o leite pode tornar os ossos mais duros é agora substituída por uma outra: o chá. Quem não gosta do sabor lácteo pode experimentar os benefícios da bebida milenar.
 

 

Segundo o estudo efectuado por uma equipa do Hospital da Universidade Nacional Cheng Kung, em Taiwan, beber chá regularmente por, pelo menos dez anos, aumentou a densidade mineral óssea em até cinco por cento.
 

 

Estas descobertas podem ter enormes implicações no campo da saúde pública. De acordo com o editorial da revista Archives of Internal Medicine, o chá é a segunda bebida mais consumida regularmente por adultos em todo o mundo. Em primeiro lugar, só a água lidera a lista das bebidas.
 

 

Os investigadores acreditam que substâncias presentes no chá, como fluoreto, fitoestrogénios e um grupo de antioxidantes, como os flavonóides, podem actuar em conjunto para proteger os ossos. No entanto, advertem os cientistas, são necessários mais estudos para determinar os efeitos protectores do chá, assim como a possibilidade de um limite máximo, após o qual o chá não é mais benéfico.
 

 

A equipa entrevistou mais de mil homens e mulheres, com idade igual ou superior a 30 anos, sobre os hábitos de consumo de chá. Depois, os adultos foram divididos em quatro grupos. Nas perguntas também figuravam tópicos como hábitos de exercícios e tabagismo, uso de suplemento de cálcio e consumo de café, leite e álcool. Depois, os investigadores mediram a densidade óssea em três pontos do esqueleto.
 

 

As pessoas que tomavam chá há muito tempo, ou aquelas que disseram consumir a bebida uma vez por semana, apresentaram ossos mais fortes em todos os locais medidos, em comparação a pessoas que não tinham o hábito de tomar chá, revelou o estudo. Quase metade dos entrevistados disse que bebia chá diariamente há pelo menos dez anos.
 

 

Os adultos que bebiam chá preto, oolong ou verde entre seis a dez anos foram os que apresentaram maior densidade óssea na espinha lombar. No entanto, todos os indivíduos que consumiam chá há pelo menos cinco anos não registaram nenhum benefício físico visível.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.