Chá de crisântemo mata células cancerosas

Congresso Internacional de Medicina Alternativa apresenta novos estudos

22 fevereiro 2005
  |  Partilhar:

 

 

Uma equipa de investigadores da Universidade Nacional de Singapura (NUS) descobriu que a flor de crisântemo, usada tradicionalmente na medicina chinesa, favorece a eliminação de células cancerosas, segundo uma notícia do jornal «The Straits Times».
 

 

O chá de crisântemo, muito popular na cultura chinesa devido ao seu efeito refrescante, contém o antioxidante flavonóide. Os investigadores estudaram em particular o flavonoide «luteolina», procedente das flores da região de Hangzhou, na China. Quando esta substância é combinada com quimioterapia, dizem os investigadores, o tratamento junta as células doentes e mata-as, obtendo-se assim os melhores resultados.
 

 

Até agora já foram estudados os efeitos da luteolina nos cancros do cólon, da mama e do colo do útero, com resultados satisfatórios.
 

 

Os resultados desta investigação, que durou três anos, serão apresentados no Congresso Internacional de Medicina Alternativa, a decorrer em Singapura de 26 a 28 de Fevereiro, numa organização conjunta da NUS e da universidade norte-americana Johns Hopkins.
 

 

O congresso, nas palavras do seu director, Yong Eu Leong, «procurará explorar a medicina tradicional chinesa das plantas e examiná-la na óptica dos padrões científicos ocidentais». Dentro da medicina alternativa chinesa existem remédios como o leite de búfalo da província de Guangxi ou os comprimidos de óleo de rãs dos bosques do norte, que se usam contra a demência senil, a hepatite ou a falta de desejo sexual.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.