Cerveja ajuda a prevenir doenças cardiovasculares...

...e não provoca barriga

15 julho 2004
  |  Partilhar:

O consumo moderado de cerveja diminui o risco de doenças cardiovasculares e não contribui para a obesidade nem para a formação da chamada «barriga de cerveja», conclui um estudo britânico, apresentado esta semana em Lisboa.Uma equipa de investigadores do departamento de epidemiologia e saúde pública da University College de Londres descobriu que a cerveja ajuda a prevenir a ocorrência de enfartes do miocárdio e que os consumidores regulares desta bebida alcoólica têm menos probabilidade de sofrer de doenças cardiovasculares do que os abstémios.O estudo, que concluiu que os benefícios da cerveja são semelhantes aos do vinho, foi realizado na República Checa, o país europeu com maior índice de consumo de cerveja por pessoa, junto de 945 homens e 1052 mulheres.Os resultados alcançados mostram que as pessoas que consomem, em média, uma cerveja por dia estão mais protegidas contra as doenças cardiovasculares do que as que nunca ingerem a bebida.No entanto, o estudo orientado pelo professor inglês Martin Bobak revelou igualmente que a protecção está associada apenas ao consumo moderado, já que as pessoas que bebem, em média, duas cervejas por dia têm maior risco de enfarte do que os abstémios.A investigação, apresentada pelo docente britânico, analisou igualmente a relação entre a cerveja e a obesidade, obtendo resultados que desmistificam a ideia de que o consumo da bebida leva à formação da chamada «barriga de cerveja».O estudo concluiu que, nos homens, há uma relação positiva mas não significativa entre a cerveja e a obesidade abdominal (medida pela proporção cintura-anca), enquanto nas mulheres o consumo moderado está até associado a um menor índice de massa corporal.Para o nutricionista da Universidade do Porto Manuel Rocha de Melo, que também esteve presente na divulgação da pesquisa, existem estudos recentes que concluem que a obesidade não está relacionada com a cerveja, mas com os alimentos habitualmente associados ao consumo da bebida, como os fritos e os aperitivos salgados.Segundo o especialista em nutrição, a cerveja apresenta um valor calórico inferior à generalidade dos refrigerantes e tem nutrientes importantes para uma alimentação equilibrada, como a vitamina B e a fibra solúvel, que esta bebida alcoólica fornece em tanta quantidade como o sumo de laranja.Manuel Rocha de Melo salientou ainda que a cerveja é a maior fonte de silício na alimentação, um elemento fundamental à boa mineralização óssea e que ajuda a prevenir a osteoporose.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.