Cerca de 60 mil portugueses bebem água com arsénio a mais

Dados do Instituto Regulador de Águas e Resíduos

16 janeiro 2006
  |  Partilhar:

Cerca de 60 mil portugueses consumiram água contaminada com doses excessivas de arsénio em 2004, de acordo com um relatório anual sobre a qualidade da água do Instituto Regulador de Águas e Resíduos (IRAR) citado pelo jornal Público. De acordo com o relatório do IRAR, as maiores concentrações de arsénio em 2004 foram observadas no concelho de Vila Flor, distrito de Bragança. Segundo os dados do último relatório do Instituto Regulador de Águas e Resíduos (IRAR), divulgado em Dezembro último, a contaminação microbiológica da água, com bactérias passíveis de provocar doenças, ainda é uma questão presente em várias pequenas localidades. Os dados do IRAR de 2004 revelam porém contaminações elevadas na água noutros concelhos. Das 39 análises realizadas ao arsénio no município de Ponte de Sôr, no Alto Alentejo, 15 deram resultados superiores ao limite admissível. Em termos de população exposta, Alpiarça lidera a lista, com 6.500 habitantes sujeitos a água com duas vezes a quantidade admissível de arsénio. Fonte: Público MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.