Cerca de 50 a 70 mil portugueses sofrem de epilepsia

Dados da consultora IMS Health

14 março 2011
  |  Partilhar:

A epilepsia atinge cerca de 50 a 70 mil portugueses, estando a maioria, à semelhança de outros países da Europa, concentrada nas grandes cidades, dá conta uma notícia avançada pela agência Lusa.
 

De acordo com o neurologista Nuno Canas, da Liga Portuguesa contra a Epilepsia (LPCE), adivinha-se que nos próximos anos se registe um aumento da incidência desta doença.
 

“Tal deve-se ao facto de um dos grupos mais frequentemente afectados pela epilepsia, os idosos, estar em constante crescimento devido ao envelhecimento progressivo da população”, referiu o especialista.
 

Em Portugal, esta doença tem uma maior prevalência entre as mulheres (60%) e nos grupos etários entre os 40 e 54 anos (30%) e nos indivíduos com mais de 65 (22%).
 

De acordo com os dados fornecidos pela consultora IMS Health, a que a agência Lusa teve acesso, 25% dos doentes diagnosticados com epilepsia são indicados para cirurgia, mas apenas cinco por cento são operados.
 

A venda de medicamentos para a epilepsia aumentou cinco por cento de 2009 para 2010, o que representa um crescimento em valor de cerca de três milhões de euros.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 4Média: 4.8
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.