«Células suicidas» são úteis ao funcionamento do tecido muscular

Nasce nova esperança para recuperação de doenças cardiovasculares

20 agosto 2002
  |  Partilhar:

Algumas "células suicidas", consideradas até agora prejudiciais, são necessárias às funções normais dos tecidos musculares, indica um estudo científico canadiano publicado na revista norte-americana Proceedings of the National Academy of Sciences.
 

 

A equipa do Instituto de investigação em saúde de Otava, dirigida por Lynn Megeney e Pasan Fernando, descobriu que certas "proteínas assassinas" que desencadeiam a autodestruição das células, denominadas caspases, são de facto úteis ao desenvolvimento normal da maturação dos músculos.
 

 

Em vários casos, como acidentes cerebrovasculares, insuficiência cardíaca ou distrofia muscular, as células doentes passam por esta forma de "suicídio", conhecida por apoptose, contra a qual a medicina tenta lutar.
 

 

"Não podemos excluir o papel que desempenham as caspases no desencadeamento da apoptose, mas sabemos que elas podem assumir um papel não destrutivo muito importante, permitindo, nomeadamente, que as células precursoras musculares se transformem em tecido muscular adulto", disse Megeney.
 

 

Será necessário então, segundo os investigadores, repensar o tratamento de algumas doenças, já que a acção neutralizante sobre este processo celular pode levar ao enfraquecimento de uma função vital noutra parte do corpo.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.