Células menstruais contêm Células Endometriais Regeneradoras

Estudo publicado no Journal of Translational Medicine

21 novembro 2007
  |  Partilhar:

 

O revestimento celular do útero contém um tipo de células estaminais que poderá ser usado no tratamento de tecidos danificados ou envelhecidos, revela um estudo de investigadores norte-americanos.
 

 

A descoberta, revelada na publicação on-line, de acesso livre, “Journal of Translational Medicine”, pertence a uma equipa liderada por Xiaolong Meng, do Bio-Communications Research Institute, em Wichita, Kansas, e que inclui cientistas das Universidades canadianas de Alberta, de Western Ontario e dos Medistem Laboratories.
 

 

Segundo os investigadores, as células recolhidas do sangue menstrual incluem tipos que podem ser cultivados em laboratório e que se reproduzem quase 70 vezes de uma forma muito rápida. Esta taxa de duplicação é, segundo acrescentam, muito mais rápida do que a das células-estaminais actualmente usadas, extraídas do cordão umbilical ou de medula do osso.
 

 

Trata-se de células-estaminais únicas, que os investigadores denominaram de Células Endometriais Regeneradoras (ERC, em inglês), com capacidade de desenvolver, até pelo menos, nove tipos diferentes de células, incluindo do coração, fígado e pulmões. As ERC não só se duplicam à velocidade fenomenal como produzem factores únicos de crescimento a uma taxa quase 100 mil mais elevada do que as células do cordão umbilical.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.