Células estaminais da medula podem evitar rejeição de transplantes
13 dezembro 2001
  |  Partilhar:

Células estaminais extraídas da espinal medula demonstraram ter a capacidade de evitar a rejeição de órgãos transplantados pelo sistema imunológico do doente, segundo um estudo ontem publicado na revista New Scientist.
 

 

Esta investigação, desenvolvida por cientistas dos Estados Unidos e Canadá, pode vir a evitar a utilização de células estaminais (ou precursoras) extraídas de embriões humanos.
 

 

De acordo com os investigadores, no futuro estas células precursoras da medula poderão ser armazenadas e estar disponíveis nos hospitais para os doentes que delas necessitem.
 

 

A rejeição de órgãos transplantadas é, actualmente, uma das maiores complicações deste tipo de operações.
 

 

A eficácia deste tipo de células é tal que podem inclusivamente evitar a rejeição de órgãos entre diferentes espécies de animais, segundo os cientistas da empresa Osiris Therapeutics, de Maryland.
 

 

Os investigadores afirmam ter comprovado a eficácia das células precursoras extraídas da espinal medula em transplantes de tecidos de porcos para ratos.
 

 

O tratamento também pode ser utilizado para reparar o tecido muscular do coração, segundo descobriram cientistas da Universidade McGill, em Montreal (Canadá).
 

 

A empresa Osiris indicou que planeia começar a testar o tratamento em doentes com lesões cardíacas.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.