Catherine Zeta-Jones furiosa com Dieta Atkins

Estrela de Hollywood vai processar imprensa

19 novembro 2003
  |  Partilhar:

A mediática actriz inglesa Catherine Zeta-Jones está furiosa com os boatos sobre a sua boa-forma física que dizem ter sido conseguida através da dieta do Dr. Atkins. Os advogados da actriz dizem que ela é naturalmente bonita e que nada tem a haver com dietas. Numa carta dirigida às empresas jornalísticas, os advogados desmentem algumas notícias da imprensa norte-americana quem têm ligado a actriz à dieta que, segundo a nota, «tem vindo a ser condenada por nutricionistas e outras autoridades de saúde há décadas».Para deixar tudo em pratos limpos, os advogados da actriz dizem estar a investigar a autoria e fundamentos das reportagens «e que pretendem processar, em nome da actriz, qualquer publicação responsável por essas matérias falsas e prejudiciais».E vão mais longe nas acusações: «Ao dizer que a senhora Zeta-Jones submeteu-se à dieta Atkins, essas publicações estão falsamente a dizer aos seus leitores, especialmente às leitoras que admiram a actriz pela sua beleza, que a senhora Zeta-Jones recomenda o regime alimentar para quem quer perder peso.» Criada na década de 70 pelo Dr. Atkins, esta dieta é considerada por muitos especialistas como altamente perigosa para a saúde. É baseada no consumo de gorduras, ovos, bacon, carnes gordurosas e uma dieta pobre em hidratos de carbono (arroz, batata, massa, pão, etc). Grande parte dos doentes abandonam este regime, por não suportarem os seus efeitos, voltando aos seus antigos hábitos alimentares, e engordando novamente.Os inconvenientes desta dieta apontados pelos nutricionistas:  -          Cetogénico: provoca uma diminuição da fome, mas acarreta uma natriúria elevada, desidratação pelo aumento da diurese e, também má excreção de ácido úrico, com risco de gota e litíase. -          Hipovitaminose: falta de vitaminas, vitamina C por exemplo devido a baixa ingestão de legumes, frutas e verduras. -          Colesterol: aumenta os níveis de colesterol no sangue agravando o risco cardiovascular do paciente.-          Cancro: predispõe o paciente a determinados tipos de cancro devido a ingestão abusiva de gorduras. -          Fígado: má tolerância hepato-biliar com risco de aumento de cálculos biliares. Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalista MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.