Cataratas: identificado mecanismo envolvido

Estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”

16 janeiro 2015
  |  Partilhar:

As cataratas podem ser causadas pela falta de comunicação entre duas vias bioquímicas no olho, dá conta um estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”.
 

As cataratas são causadas pela acumulação de proteínas anormais. Habitualmente, as proteínas obsoletas ou danificadas são removidas por uma proteína denominada ubiquitina e pelas vias lisossomais.
 

Neste estudo, os investigadores da Universidade de Tufts, nos EUA, constataram que, quando a via da ubiquitina afetava o fluxo de cálcio nas células da lente havia a ativação de uma terceira via, a qual está envolvida nos danos oculares associados às cataratas.
 

“Descobrimos que a via da ubiquitina e a da calpaína comunicavam entre si. Quando a comunicação não se estabelece corretamente, as células iniciam um ciclo vicioso onde as proteínas são degradadas inadequadamente. Isto conduz a alterações nas proteínas e ao começo da opacidade do cristalino, indicador do aparecimento das cataratas”, explicou, um dos autores do estudo, Allen Taylor.
 

De acordo com os investigadores, o Laboratório de Investigação da Nutrição e da Visão da Universidade de Tufts tem procurado definir e compreender de que forma é que o envelhecimento e a dieta de má qualidade contribuem para a anormal acumulação de proteínas que causam as doenças oftalmológicas.
 

Assim, os autores do estudo acreditam que as vias da ubiquitina e da calpaína podem ser importantes para a investigação de novas abordagens farmacêuticas e dietéticas que ajudem a prolongar a função destas vias e atrasar o desenvolvimento da doença.
 

Os investigadores referem ainda que estes achados podem ter implicações noutras doenças. De acordo com Allen Taylor, a ubiquitina encontra-se presente em todas as células de plantas, animais e de humanos. Deste modo é possível que a interação com a calpaína ocorra noutro local no organismo. Caso se verifique, esta é uma oportunidade para aprender mais sobre como as proteínas anormais se acumulam noutras doenças similares às cataratas, incluindo doenças neuro-degenerativas como doença de Alzheimer e Parkinson.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.