Casos de Febre Q registam “evolução dramática” na Holanda

Alerta da DGS

04 agosto 2008
  |  Partilhar:

Três casos de Febre Q em humanos foram registados este ano em Portugal, segundo dados da Direcção-Geral de Saúde (DGS), que divulgou um alerta sobre a "evolução dramática" daquela doença na Holanda.
 

 

Segundo um relatório publicado na Eurosuerveillance, o sul da Holanda regista um segundo surto de Febre Q, depois de um primeiro em 2007. Desde a Primavera deste ano até 24 de Julho foram notificados 677 casos; habitualmente, a média é de 11 casos notificados por ano.
 

 

Os dados fornecidos à agência Lusa e publicados no site da DGS indicam entre 2006 e 2008, um total de 23 casos da doença, de notificação obrigatória em Portugal desde 1999. Em 2006 foram notificados 10 casos, tal como em 2007.
 

 

Trata-se de uma doença causada pela bactéria Coxiella burnetti, comum no gado e em pequenos ruminantes. A infecção nos humanos pode ser provocada pela inalação de pequenas partículas contaminadas pela bactéria. A denominação Q está relacionada com o primeiro local onde foram observados casos desta patologia, em Queensland, na Austrália.
 

 

A maior parte das infecções não tem sintomas, mas em 40% dos casos provoca febre, pneumonia e/ou hepatite, entre outros problemas de saúde.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.