Casos de anemia falciforme estão a aumentar

Estudo na revista “PLOS Medicine”

19 julho 2013
  |  Partilhar:

Os casos de anemia falciforme, uma doença hereditária sanguínea, estão a aumentar, estimando-se que cerca de meio milhão de crianças nasça com esta doença em 2050, revela um estudo publicado na revista “PLOS Medicine”.
 

O estudo levado a cabo pelos investigadores da Universidade de Oxford e do Imperial College, no Reino Unido, e do Programa Research Trust KEMRI / Wellcome, no Quênia, sugere que a implementação de ações básicas de saúde poderia reduzir significativamente as taxas de mortalidade em crianças com menos de 5 anos que sofrem desta condição.
 

No estudo, conduzido por Frédéric Piel, foram utilizadas estimativas das taxas de cada país para a anemia falciforme e informações das taxas de nascimento projetadas para demonstrar que o número de recém-nascidos com esta condição é suscetível de aumentar de cerca de 305.800 em 2010 para cerca de 404.200 em 2050. De igual forma, os programas de rastreio universais poderiam salvar as vidas de quase 10 milhões de recém-nascidos em termos globais, 85% dos quais irão nascer na África subsaariana.
 

Contudo, os resultados deste estudo são limitados pelo grau de incerteza associada a estas estimativas, e também pelas suposições feitas pelos autores sobre como as taxas de mortalidade reduzidas estimadas foram associadas com as intervenções de saúde.
 

"A nossa abordagem quantitativa confirma que o número de casos de anemia falciforme está a aumentar, e chama a atenção para a necessidade de desenvolver políticas nacionais específicas para um planeamento de saúde pública adequado, especialmente nos países pouco desenvolvidos”, revelaram, em comunicado de imprensa, os autores do estudo.
 

Estes resultados reforçam a necessidade de respostas colaborativas bem como a obtenção de mais dados para o planeamento e rastreio da doença, acrescentaram ainda dois dos autores do estudo, David Osrin e Edward Fottrell.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.