Casamento infeliz faz danos na saúde

Tensão alta, colesterol elevado e depressão são algumas das consequências

05 outubro 2003
  |  Partilhar:

Se o casamento é um dos passos mais importantes na vida de uma pessoa, a felicidade que esse laço traz pode ser uma grande mais valia para a saúde.
 

Pelo menos é o que indica um estudo da Universidade de Pittsburgh e da Universidade Estadual de San Diego, ambas nos EUA.
 

 

Segundo a investigação, as mulheres que vivem casamentos felizes têm melhores condições de saúde que mulheres solteiras ou que vivam casamentos infelizes. Bom, até aqui nada de novo. Mas o estudo também indica que as mulheres que vivem relações amorosas saudáveis têm níveis menores de factores de risco biológico, como colesterol, tensão e massa corporal alta, estilo de vida mais regrado, sem vícios quanto a fumo, bebida ou disfunções alimentares, e níveis menores de factores de risco psicológicos, como depressão, ansiedade e raiva.
 

 

Segundo os investigadores, um bom casamento influencia a saúde das mulheres por lhes dar protecção e apoio social contra os riscos associados ao isolamento, por encorajar comportamentos saudáveis e desestimular os nocivos e, também, por disponibilizar uma maior quantidade de recursos económicos do que se estivessem sozinhas.
 

 

O estudo foi feito ao longo de 13 anos com um grupo de 493 mulheres entre 42 e 50 anos durante e após a menopausa. Logo no início da investigação, essas mulheres foram submetidas a um questionário com sete itens sobre satisfação matrimonial, como é o tempo que o casal passava junto, comunicação, actividade sexual, concordância em questões financeiras e similaridade de interesses, de estilos de vida e de temperamento. As perguntas foram apresentadas repetidas vezes durante um período de três anos do acompanhamento.
 

 

Nos 13 anos em que o estudo foi conduzido, os investigadores recolheram sangue das mulheres estudadas para medir os níveis de colesterol e glicose, analisaram as suas tensões arteriais e massas corporais e avaliaram se essas mulheres tinham hábitos saudáveis e se estavam em boas condições psicológicas.
 

 

A vantagem das mulheres com bons casamentos foi evidente em relação às separadas, divorciadas, solteiras, viúvas ou com casamentos desgastantes. O stress conjugal está associado a estilos de vida que trazem riscos à saúde e à recusa em aderir a instruções médicas.
 

 

Casamentos infelizes também estão ligados a mais depressão, hostilidade e ódio, todos factores de risco em doenças cardiovasculares, além de aumentar factores de risco metabólico e respostas de stress agudo.
 

 

Neste momento, os cientistas pretendem realizar estudos com casais mais jovens para identificar quando e como as mulheres em casamentos infelizes, assim como mulheres solteiras, divorciadas ou viúvas desenvolvem riscos mais altos de doenças cardiovasculares.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.