Carne, ovos e produtos lácteos essenciais para o desenvolvimento cerebral

Estudo realizado pela Universidade de Montreal

27 novembro 2013
  |  Partilhar:

A asparagina é um aminoácido presente na carne, ovos e produto lácteos que, até à data, não era considerado essencial, uma vez que é produzido pelo organismo. Contudo, um novo estudo levado a cabo pelos investigadores da Universidade de Montreal traz a público a importância deste aminoácido dado este ser essencial para o normal desenvolvimento do cérebro.
 

“As células do organismo podem funcionar sem este aminoácido pois utilizam a  asparagina fornecida através da dieta. Contudo, esta não é corretamente transportada para o cérebro através da barreira sangue-cérebro”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos coautores do estudo, Jacques Michaud, que acrescentou que as células cerebrais dependem da síntese deste aminoácido para que funcionem adequadamente.
 

Neste estudo, os investigadores propuseram-se a investigar a causa genética de uma doença cerebral rara que afetou em 2009 uma família do Québec. Antes de perfazer um ano de idade, um dos filhos morreu de uma doença genética rara, a qual foi responsável por microcefalia congénita, problema intelectuais, atrofia cerebral e convulsões refratárias. Esta era já a terceira criança a falecer da mesma doença.
 

Após alguns estudos, os investigadores identificaram o gene, afetado pela mutação, que codifica a enzima responsável pela síntese da asparagina. ”Nos indivíduos saudáveis, os níveis desta enzima são suficientes. Contudo, nas pessoas afetadas por esta doença, a enzima não é produzida em quantidades suficientes, sendo que os níveis baixos de asparagina afetam a proliferação e sobrevivência das células durante o desenvolvimento cerebral”, explicou o investigador.
 

De acordo com os autores do estudo, estes resultados poderão ajudar na compreensão da doença e também fornecer dados importantes sobre os mecanismos moleculares envolvidos no desenvolvimento cerebral, os quais podem ser também fundamentais para o desenvolvimento de novos tratamentos. O estudo refere que poderiam ser nomeadamente fornecidos às crianças suplementos de asparagina, para que fossem garantidos os níveis adequados do aminoácido no cérebro.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.