Cardiologistas repetem transplante com coração mecânico autónomo
13 setembro 2001
  |  Partilhar:

A equipa cirúrgica que primeiro implantou um coração mecânico autónomo num doente vai repetir a operação, desta vez num homem de 70 anos.
 

 

O Hospital judaico de Louisville (Kentucky) foi o palco da primeira experiência, a 02 de Julho, em Robert Tools, 59 anos, que recebeu recentemente alta dos cuidados intensivos.
 

 

Segundo os cirurgiões responsáveis, o coração mecânico implantado, o AbioCor, está a funcionar "na perfeição".
 

 

O aparelho de titânio e plástico, fabricado pela empresa Abiomed Incorporated, de Danvers (Massachusetts), tem o tamanho de uma laranja e está desenhado para que as pessoas que o recebam possam ter uma vida normal após a operação, sendo totalmente portátil.
 

 

Como funciona?
 

 

O coração mecânico recebe energia de uma bateria que, através da pele, alimenta um circuito implantado no peito, incorporando um controlo e uma bateria de substituição.
 

 

Os corações artificiais anteriormente implantados, desde os anos 80, eram aparelhos que necessitavam de estar ligados a cabos e maquinarias fora do corpo do doente, impedindo aos pacientes liberdade de movimentação.
 

 

A Food and Drug Administration (FDA), entidade que regula a aprovação de novos medicamentos nos Estados Unidos, autorizou a colocação do aparelho em cinco doentes, todos com uma esperança de vida demasiado limitada para aguardarem por transplantes de corações humanos.
 

 

Se as primeiras cinco operações forem bem sucedidas, a FDA poderá autorizar mais intervenções semelhantes.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.