Caracterizada enzima promissora para fármacos contra a Tuberculose

Estudo português publicado na PLoS ONE

20 novembro 2008
  |  Partilhar:

Investigadores portugueses conseguiram caracterizar a estrutura tridimensional de uma enzima essencial para a sobrevivência do bacilo da tuberculose, o que poderá abrir caminho ao desenvolvimento de novos antibióticos mais eficazes e seguros contra esta doença.
 

 

Este trabalho, publicado na edição de terça-feira da revista científica norte-americana PLoS ONE, foi realizado por uma equipa de investigadores do Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC), da Universidade do Porto, em colaboração com colegas da Universidade de Coimbra. "Trata-se da primeira vez que a enzima GpgS, essencial para a sobrevivência do bacilo da tuberculose, mas para a qual não existe equivalente nos seres humanos, é caracterizada estruturalmente", disse à agência Lusa a coordenadora da equipa, Sandra Ribeiro.
 

 

Este estudo resultou de um trabalho de colaboração que data de um período (entre 2003 e 2006) em que Sandra Ribeiro era investigadora no Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNBC) do Departamento de Zoologia da Universidade de Coimbra, no grupo de Milton Costa e Nuno Empadinhas, que há vários anos identifica e caracteriza microrganismos isolados de ambientes ricos em sal ou que sobrevivem a elevadas temperaturas.
 

 

A enzima identificada participa na construção da parede celular da Mycobacterium tuberculosis, o organismo causador da tuberculose, a qual, tal como em muitas outras bactérias patogénicas, lhe permite resistir a agentes agressores. "Uma vez que não deverão afectar a acção das enzimas humanas, os compostos que forem direccionados contra aquela enzima poderão revelar-se agentes anti-tuberculosos eficazes e potencialmente sem toxicidade ou efeitos secundários", sublinhou a investigadora.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.