Capital dos hospitais S.A. ascende a 897,8 milhões

Santo António do Porto, IPO de Lisboa e Garcia de Orta de Almada recebem a maior fatia

10 dezembro 2002
  |  Partilhar:

Os capitais sociais dos 31 hospitais a empresarializar totalizam 897,8 milhões de euros. O Santo António do Porto tem a maior fatia, seguindo-se o IPO de Lisboa e o Garcia de Orta de Almada, refere o Diário Económico na edição de segunda-feira.
 

 

Os despachos do ministro da Saúde, Luís Filipe Pereira, com as dotações de capital das unidades a empresarializar saem em Diário da República a partir desta segunda-feira. Ao todo são 89.784 acções, com um valor nominal de 10 mil euros cada.
 

 

O Hospital Geral de Santo António no Porto, com 79,7 milhões de euros, é a unidade com o capital social mais elevado, seguido pelo Hospital Garcia de Orta e o Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, ambos com 49,8 milhões de euros.
 

 

O IPO do Porto, o Hospital de Viseu e o Egas Moniz terão uma dotação de capital de quase 40 milhões de euros. Com o capital social mais baixo (9,9 milhões de euros) aparecem os hospitais de Barcelos, Bragança, Vila Nova de Famalicão e Amarante.
 

 

Os critérios de selecção utilizados para a atribuição das dotações de capital das 31 novas sociedades anónimas de capitais exclusivamente públicas passaram pela dimensão (número de camas), antiguidade (imóveis), ordem económica (previsível saldo positivo), distribuição geográfica e manifestação de vontade dos próprios hospitais, explica o artigo.
 

 

Fonte: Diário Digital
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.