Cancro: Terapia inovadora no Hospital de São João

Combinação terapêutica de radioterapia e quimioterapia

14 julho 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

O Hospital S.João, no Porto, está a aplicar com êxito uma nova terapia para aumentar o tempo e a qualidade de vida de portadores de gliobastoma multiforme, o mais agressivo dos tumores cerebrais, disse à Lusa fonte médica.
 

 

Num encontro com jornalistas, a directora do Serviço de Oncologia daquele hospital central, Margarida Damasceno, referiu que o tratamento está a ser ministrado, desde Dezembro, a 20 pacientes adultos daquela unidade.
 

 

A gliobastoma multiforme atinge sobretudo a faixa etária entre os 40 e os 60 anos, sendo geralmente detectada em atendimentos no Serviço de Urgência a pessoas que revelam alterações de comportamento e perdas de consciência.
 

 

O tratamento - explicou a especialista - consiste numa combinação terapêutica de radioterapia e quimioterapia, sendo esta vertente feita com recurso à substância química temozolomida.
 

 

Um estudo recente levado a cabo pela Organização Europeia para a Pesquisa e Tratamento do Cancro e pelo Instituto Nacional do Cancro do Canadá comprovou a eficácia desta combinação terapêutica no combate ao gliobastoma multiforme. Segundo o estudo, 26,5 por cento dos portadores de gliobastoma multiforme que foram tratados com a nova técnica sobreviveram mais de dois anos. De entre os tratados apenas com radioterapia, só 10,4 por cento sobreviveram mais do que dois anos.
 

 

Em Portugal surgem todos os anos 30 mil novos casos de cancro, que é a segunda causa de morte no país, após as doenças cardiovasculares.
 

 

Fonte: Lusa
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.