Cancro infantil: diagnóstico atempado pode salvar oito em cada dez crianças

Declarações da diretora geral da Associação Acreditar

18 fevereiro 2013
  |  Partilhar:

Oito em cada dez crianças com cancro podem ser curadas se iniciarem o tratamento aos primeiros sinais da doença, de acordo com a diretora geral da Associação Acreditar.


Em Portugal, surgem anualmente cerca de 350 novos casos de cancro infantil, um número que se tem mantido estável na última década. “Se o cancro for detetado a tempo, em cada dez crianças, oito podem ficar curadas e praticamente sem sequelas”, revelou à agência Lusa Margarida Cruz.


“São números animadores e um sinal enorme de esperança para os pais, que ficam tão devastados quando veem um filho com cancro”, adiantou.


O cancro mais frequente nas crianças é a leucemia, que tem um prognóstico de cura “muito bom” quando é detetada a tempo.


“Mais de 90% das crianças ficam curadas e praticamente sem sequelas”, disse Margarida Cruz. Em Portugal, “o diagnóstico é feito, normalmente, com muita rapidez”, mas é preciso sensibilizar os pais, a população e as autoridades para que estejam atentas.


“Procuramos chamar a atenção dos pais, sem alarme, para quando há determinados sinais, como dores de cabeça e nódoas negras recorrentes numa criança, recorrerem ao pediatra para que a doença seja detetada o mais rápido possível e a criança possa ser tratada”, disse a responsável.


Manchas brancas nos olhos, estrabismo súbito, cegueira, abaulamento do globo ocular, febre inexplicável prolongada, perda súbita de peso, palidez, fadiga, sangramento fácil, ossos doridos, dores inexplicáveis nas articulações e costas, fraturas fáceis, mudança ou deterioração da caminhada, equilíbrio ou no discurso ou inchaço na região da cabeça são outros sintomas que devem levar os pais a procurar ajuda médica.


“Muitas vezes, os pais não procuram ajuda por desconhecimento dos sintomas ou receio, por isso é tão importante partilhar os sinais de alerta e as taxas de sucesso no caso de diagnóstico precoce”, acrescentou ainda Margarida Cruz.


ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.