Cancro do recto aumenta entre pessoas com menos de 40 anos

Estudo publicado na revista “Cancer”

29 agosto 2010
  |  Partilhar:

As taxas de cancro do recto estão a aumentar nos EUA em pessoas com menos de 40 anos, segundo um novo estudo publicado na revista “Cancer”.

 


Ao realizar um estudo retrospectivo da população norte-americana, utilizando dados do Surveillance Epidemiology and End Results, investigadores, liderados por Joshua Meyer, do Fox Chase Cancer Center, identificaram 7.661 pacientes com cancro do cólon e do recto com menos de 40 anos, entre os anos de 1973 a 2005.

 


Embora nas últimas décadas, as taxas de cancro do cólon tenham permanecido estáveis nos indivíduos com idade inferior a 40 anos, as taxas de cancro do recto têm vindo a aumentar desde 1984, 3,8% ao ano. As taxas de aumento foram verificadas tanto em homens como em mulheres, mas, por enquanto, os cientistas dizem desconhecer a causa desta subida.

 


Contudo, os investigadores salvaguardam que, embora a taxa esteja a aumentar, ainda é um fenómeno relativamente raro e o risco total de cancro do recto continua muito baixo na população com menos de 40 anos.

 


As recomendações actuais sugerem como idade para a realização de exames rectais entre os 45 e 50 anos. No entanto, na opinião do líder da investigação, em comunicado enviado à imprensa, a avaliação endoscópica para excluir a malignidade deve ser considerada no caso de jovens que apresentem alguns dos sinais mais comuns deste tipo de tumor, nomeadamente sangramento rectal, sintoma normalmente associado a hemorróidas nesta faixa etária.

 


ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.