Cancro do pulmão fígado e mama e a perda de anos de vida saudável

Estudo na revista “The Lancet”

17 outubro 2012
  |  Partilhar:

O cancro do pulmão, do fígado e da mama são os que mais contribuem para a perda de anos de vida saudável no mundo, dá conta um estudo publicado na revista “The Lancet”.
 

O estudo, liderado por Isabelle Soerjomataram, da Agência Internacional para a Investigação do Cancro, em França, é o primeiro a calcular o impacto global do cancro em número de anos de vida saudável perdidos pelos pacientes e apurou que só em 2008 perdeu-se um total de 169,3 milhões de anos.
 

O estudo ao qual a agência Lusa teve acesso refere que este número resulta de uma medida conhecida como "anos de vida adaptados à incapacidade" (AVAI) e reúne, não só o número de mortes devido ao cancro, mas também as consequências incapacitantes dos tumores não fatais, nomeadamente, a mastectomia num cancro da mama ou a infertilidade num cancro do colo do útero.
 

O estudo inclui dados sobre 27 tipos de cancro em 184 países, agrupados em 12 sub-regiões e nos quatro níveis de desenvolvimento humano. Foi verificado que a Ásia e a Europa são as sub-regiões mais afetadas, representando 73% do peso total dos AVAI perdidos devido ao cancro.
 

Só a China contribui para 25% do peso total, enquanto a Índia representa 11%. Estes dois países representam 67% do peso do cancro na Ásia.
 

Relativamente ao tipo de cancro, os do pulmão, fígado, mama, estômago, colorretal, do colo do útero, esófago e a leucemia são os que provocam maior perda de anos de vida, representando 65% do total.

 

Os homens perdem 6% mais anos de vida saudável devido ao cancro do que as mulheres e os homens da Europa de Leste são os que mais contribuem, com uma média de 3.626 anos de vida perdidos em cada 100 mil habitantes. Para isto contribui, sobretudo, o cancro do pulmão.
 

Entre as mulheres, as da África subsaariana são as mais afetadas, com 2.749 anos perdidos em 100 mil habitantes, sobretudo devido ao cancro do colo do útero.
 

A nível mundial, os cancros do pulmão, fígado e estômago são os que mais contribuem para a perda de anos de vida entre os homens, enquanto os que mais afetam as mulheres são os da mama e do colo do útero. O cancro da mama é o principal causador de incapacidade nas mulheres em 119 dos 184 países estudados.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.