Cancro do pulmão de pequenas células: radioterapia torácica benéfica

Estudo publicado em “The Lancet”

17 setembro 2014
  |  Partilhar:
A radioterapia torácica, combinada com os tratamentos convencionais, poderá aumentar a esperança de vida e reduzir a recorrência da doença em pacientes com cancro do pulmão de pequenas células.
 
O cancro do pulmão de pequenas células (CPPC) representa cerca de 10 a 15% dos diagnósticos de cancro do pulmão. Este carcinoma é quase sempre causado pelo tabagismo e espalha-se muito rapidamente para as outras partes do corpo. Os pacientes com este tipo de cancro têm muitas vezes a doença diagnosticada quando esta já se encontra num estado avançado.
 
Os tratamentos normalmente utilizados para o CPPC consistem em quimioterapia, seguida de radioterapia craniana profilática de forma a impedir que a doença se espalhe para o cérebro. No entanto, a taxa de sobrevivência dos pacientes é muito baixa: apenas 5% dos pacientes sobrevivem 2 ou mais anos após o diagnóstico.
 
A radioterapia torácica não é normalmente utilizada neste tipo de cancro após os pacientes terem recebido quimioterapia, já que após aquele tipo de tratamento o cancro encontra-se já espalhado noutras partes do corpo para além do tórax. 
 
Neste estudo, a equipa de investigadores, liderada por Bem Slotman do VU University Medical Center, em Amsterdão, Holanda, conduziu a fase III de um ensaio clínico em 498 pacientes adultos com CPPC avançado, oriundos de 42 hospitais na Holanda, Reino Unido, Noruega e Bélgica, e que foram seguidos por um período de 2 anos.
 
Os pacientes tinham já respondido a quimioterapia de primeira linha para o cancro e foram aleatoriamente divididos para receberem um dos seguintes tratamentos: apenas radioterapia craniana profilática ou radioterapia craniana profilática com radioterapia torácica por um período de 2 semanas. 
 
A taxa de sobrevivência dos pacientes um ano após o início do tratamento era semelhante em ambos os grupos. No entanto, após 2 anos, a taxa de sobrevivência dos pacientes que tinham recebido somente radioterapia craniana profilática era apenas de 3%, em comparação com 13% no grupo de pacientes que tinham recebido radioterapia craniana profilática com radioterapia torácica.
 
Adicionalmente, o grupo de pacientes que tinha recebido radioterapia craniana profilática com radioterapia torácica apresentava uma recorrência da doença no tórax de 20%, um índice que ascendeu aos 46% nos pacientes que tinham apenas recebido radioterapia craniana profilática. 
 
Mediante os resultados, a equipa comenta que “a radioterapia torácica melhora a sobrevivência de longo termo. Sendo assim, a radioterapia torácica deveria ser tida em consideração em pacientes com CPPC em estádio avançado que tenham respondido a quimioterapia”. 
 
O tratamento foi bem tolerado pelos pacientes, que não revelaram efeitos secundários agudos ou tardios graves.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.