Cancro do pâncreas: novo método de diagnóstico

Estudo publicado no “Journal of National Cancer Institute”

25 março 2014
  |  Partilhar:

Investigadores suecos desenvolveram um método que é capaz de identificar os percursores visíveis do cancro do pâncreas com uma precisão de 97%, dá conta um estudo publicado no “Journal of National Cancer Institute”.
 

O cancro do pâncreas é frequentemente detetado em estádios avançados, o que resulta no mau prognóstico e opções de tratamento limitadas. Este fraco prognóstico, com 5% dos pacientes a sobreviver cinco anos após o diagnóstico, é devido ao facto de os tumores se desenvolverem sem serem detetados e raramente causarem sintomas até se disseminarem para outros órgãos.
 

No entanto, estudos recentes têm demostrados que os quistos, compartimentos preenchidos por líquido, podem ser precursores do cancro. Estes quistos, que podem ser encontrados em cada dez pessoas acima dos 70 anos idade, são também comuns nos indivíduo mais novos, podendo ser detetados através de tomografias ou ressonâncias magnéticas.
 

Contudo, este tipo de procedimentos imagiológicos não é capaz de definir quais destes estão em risco de desenvolvimento de cancro. Muitas vezes é necessária a remoção destes quistos e averiguar a presença de marcadores tumorais, mas mesmo assim este tipo de análise não é confiável.
 

No entanto, com este método agora desenvolvido, que deteta a presença de um tipo de proteínas, as mucinas, nos quistos, os investigadores foram capazes de diagnosticar corretamente 77 dos 79 dos quistos analisados.   
 

Após terem obtido estes resultados excecionais, os investigadores acreditam que este método vai permitir diagnosticar o cancro do pâncreas em estádios precoces, altura esta em que cancro pode ser tratado ou travado. Este tipo de abordagem pode também ser utilizada para minimizar o risco de cirurgias desnecessárias realizadas aos quistos não malignos.
 

Os investigadores também testaram este novo método em tumores já existentes, tendo conseguido apurar, com 90% de fiabilidade, quais os tumores que já se tinham desenvolvido em cancros. Desta forma este método pode também ser utilizado para determinar quais os pacientes que necessitam de cirurgia imediata e ou aqueles em que apenas é necessário monitorizar o desenvolvimento dos quistos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.