Cancro do ovário: novo marcador foi identificado

Estudo publicado no “Cancer Research”

08 agosto 2010
  |  Partilhar:

Um novo marcador genético que pode ajudar a prever o risco de desenvolvimento de cancro do ovário, um tipo de cancro de difícil detecção e que é muitas vezes mortal, foi identificado por investigadores do Yale Cancer Center.

 

O estudo publicado no “Cancer Research” centrou-se no gene KRAS, um gene que codifica uma proteína que desempenha uma função essencial em várias vias de sinalização mas que, quando mutado, tem um papel importante no desenvolvimento de vários cancros.

 

Os investigadores constataram que uma variante do gene KRAS, que se encontra em apenas 6% da população em geral, era expressa em 25% das pacientes que sofriam de cancro dos ovários. Para confirmar se esta variante do gene KRAS poderia funcionar como marcador de cancro do ovário, os cientistas analisaram a expressão desta variante em mulheres que sofriam de cancro dos ovários e que também tinham história familiar de cancro da mama e dos ovários. Apesar de todas as mulheres terem história familiar de cancro, só metade apresentava marcadores de risco para cancro dos ovários, ou seja, mutações no gene BRCA1 e BRCA2.

 

O estudo constatou que seis em cada dez mulheres que não apresentavam marcadores de risco para o desenvolvimento de cancro dos ovários expressavam a variante do gene KRAS. Ao contrário das mulheres com mutações nos genes BRCA que desenvolvem cancro de ovário em uma idade mais jovem, as mulheres que expressam a variante KRAS tendem a desenvolver cancro após a menopausa.

 

Os investigadores concluem que a identificação de novos marcadores é muito importante no diagnóstico do cancro do ovário por este ser geralmente detectado em fases avançadas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 1 Comentar